O NOVO HOMEM DA DIOR

Tutti Frutti Miami. Este foi o nome escolhido para a primeira coleção da Dior Men apresentada nos Estados Unidos (Inverno 2021), que aposta em modelagens da alfaiataria contemporânea, estamparia étnica vintage e na linguagem do streetwear muito bem representada pelos inconfundíveis traços de Shawn Stüssy (criador da marca homônima que ajudou a alavancar a moda urbana norte-americana nas décadas de 1980/90). O desfile pode ser considerado uma homenagem pessoal de Kim Jones, o atual diretor criativo da grife francesa, a dois dos maiores nomes da moda mundial – Christian Dior e o próprio Stüssy.

O público-alvo da Dior é o mesmo abraçado pela Louis Vuitton de Virgil Abloh, que surfa na onda do streetwear mas sem deixar de lado a elegância da moda de luxo. Coordenar opostos que se complementam é a grande aposta: cores fluorescentes e tons pastéis, modelagens amplas com peças mais retas e alinhadas e a estamparia, que inclui padronagens exclusivas desenvolvidas por Stussy, aparece em diferentes tons, escalas, texturas e é também desconstruída em elementos isolados que são transformados em patches e bordados para decorar desde casacos e bermudas até bolsas dos mais variados modelos – tudo com acabamento e qualidade impecáveis.

 

Nos calçados, entre sandálias,

mocassins e botas pesadas, até mesmo o clássico Nike Air Jordan 1 High entrou no jogo, batizado de OG Dior). Aqui, a customização chama a atenção: os materiais da maison francesa são trabalhados na Itália em quantidade limitada e com extrema delicadeza e cuidado, garantindo não somente beleza mas também excelente finalização que combina equipamentos de última geração e a expertise de artesãos. 2019 foi o ano em que a moda de rua transformou o segmento de luxo, tendência que segue em alta para as próximas temporadas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comparar Produtos ()